Inflação volta a subir em BH após 3 meses de queda

A inflação em Belo Horizonte voltou a subir em outubro após três meses consecutivos de queda. De acordo com os dados da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais (Ipead), o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) apresentou uma leve alta de 0,51%. A alta é resultado, principalmente, do preço da refeição, que subiu 2,3% no décimo mês de 2022. Com o aumento do custo mensal, a inflação na Capital acumula elevação de 4,95% nos primeiros 10 meses do ano e de 6,91% nos últimos meses.  De acordo com o gerente de Pesquisa do Ipead, Eduardo Antunes, a alta da inflação observada em outubro era esperada após três meses de retração. O índice de aumento […]

Continue lendo...

Já é hora do 13º? Pesquisa revela com o que os trabalhadores pretendem gastá-lo

Intenção de uso de 13º para viagens caiu em 2022 — Foto: USP Imagens/Fotos Públicas A decoração de Natal já chegou às lojas em Belo Horizonte e, agora, a aproximação do 13º salário é mais uma lembrança do final do ano. Com a perspectiva do pagamento, os trabalhadores começam a planejar a destinação do dinheiro e, como tem sido tradicional nos últimos anos, pagar dívidas é o principal objetivo da maior parte das pessoas que recebem o 13º, segundo pesquisa da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais (IPEAD/UFMG), divulgada nesta sexta-feira (4). O pagamento de débitos como faturas de cartão de crédito, cheque especial e financiamento é a prioridade para 37,6% dos trabalhadores que têm direito […]

Continue lendo...

Custo de vida em Belo Horizonte sobe pelo segundo mês consecutivo

O custo de vida em Belo Horizonte continua a castigar o consumidor. Em outubro, a alta dos preços, medidos pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), apresentou um avanço de 0,51% em relação a setembro. É o que aponta estudo divulgado pelo Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis da Universidade Federal de Minas Gerais (IPEAD/UFMG) nesta sexta-feira (4). É o segundo mês de avanço após três meses de recuo – junho, julho e agosto. O resultado é baseado na pesquisa de preços de produtos agrupados em 11 itens agregados. Os maiores culpados por essa alta são os Alimentos in natura, que subiram 5,32%; os Alimentos industrializados, com alta de 2,63%; e a Alimentação em restaurante, 1,75% mais […]

Continue lendo...

Consumidor confia mais na economia em BH, mas vê piora em finanças da família

Fundação Ipead/UFMG mensura a confiança dos belo-horizontinos com a situação econômica nacional; índice aumentou em outubro de 2022 O consumidor em Belo Horizonte está mais confiante com a economia do país, mas preocupado com as finanças da família, mostra levantamento da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais (Ipead/UFMG). Em outubro deste ano, o Índice de Confiança do Consumidor (ICC), medido pela entidade todos os meses, subiu 5,7%, em comparação ao mês anterior, e chegou a quase 41 pontos. A medida vai de zero a cem e, abaixo de 50, indica pessimismo com a economia. O ICC leva em consideração dois fatores principais: o Índice de Expectativa Econômica (IEE), que reúne a percepção sobre situação econômica […]

Continue lendo...

Divulgação dos índices do mês outubro/22 + Destino do 13º salário – Fundação IPEAD/UFMG

O IPEAD/UFMG – Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de MG divulga, em primeira mão, os resultados dos estudos/pesquisas realizadas no mês de outubro de 2022. Destaques: – O custo de vida em Belo Horizonte, medido pelo IPCA, apresentou avanço de 0,51% no mês de outubro. O resultado foi obtido a partir da pesquisa de preços dos produtos/serviços que são agrupados em 11 itens agregados. Os maiores destaques, em termos de variação, foram as altas de 5,32% para Alimentos in natura, 2,63% para Alimentos industrializados, 2,42% para Alimentação em restaurante e 1,75% para Artigos de residência. No sentido oposto, destacam-se as quedas de 3,07% para Alimentos elaboração primária e 2,18% para Bebidas em bares e restaurantes. – O produto de maior contribuição para o aumento no custo de vida em outubro foi a Refeição, com aumento […]

Continue lendo...

Divulgação dos índices do mês setembro/22 + Pesquisa Pretensão de compra Dia das Crianças – Fundação IPEAD/UFMG

O IPEAD/UFMG – Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de MG divulga, em primeira mão, os resultados dos estudos/pesquisas realizadas no mês de setembro de 2022. Destaques: – O custo de vida em Belo Horizonte, medido pelo IPCA, apresentou queda de 0,24% no mês de setembro. O resultado foi obtido a partir da pesquisa de preços dos produtos/serviços que são agrupados em 11 itens agregados. Os maiores destaques, em termos de variação, foram as quedas de 3,10% para Alimentos elaboração primária e 2,13% para Transporte, Comunicação, Energia Elétrica, Combustíveis, Água e IPTU. No sentido oposto, destacam-se as altas de 5,34% para Alimentos in natura, 4,71% para Bebidas em bares e restaurantes, 1,48% para Encargos e manutenção e 1,09% para Alimentação em restaurante. – O produto de maior contribuição para o recuo no custo de vida em setembro foi […]

Continue lendo...

Custo de vida em BH, ainda elevado, cai com diminuição do preço da gasolina

Inflação na capital diminui, segundo o Instituto de Pesquisas Econômicas e Administrativas (Fundação Ipead/UFMG), porém continua em patamar considerado elevado O custo de vida em Belo Horizonte diminuiu em agosto, impulsionado pela queda no preço da gasolina e da energia elétrica. Por outro lado, a alimentação em casa, especialmente com alimentos industrializados, teve uma alta no último mês, em relação a julho de 2022. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) da capital, medido pelo Instituto de Pesquisas Econômicas e Administrativas (Fundação Ipead/UFMG) e divulgado nesta sexta-feira (2), caiu 1,09% em um mês.  Foi a menor redução mensal do IPCA em BH desde a implantação do Plano Real. Há tendência de mais quedas, mas isso não quer dizer que […]

Continue lendo...

Cesta básica fica mais barata em BH, mas ainda acima do patamar de R$ 600

Custando R$ 667,11, ela equivale a cerca de 55% do valor do salário mínimo, segundo o Instituto de Pesquisas Econômicas e Administrativas (Fundação Ipead/UFMG) Seguindo a tendência de queda da inflação em Belo Horizonte, o preço da cesta básica na capital caiu 1,82% entre julho e agosto, segundo pesquisa do Instituto de Pesquisas Econômicas e Administrativas (Fundação Ipead/UFMG), divulgada nesta sexta-feira (2). Hoje, ela custa R$ 667,11 — em julho, era R$ 679,49. A melhora foi impulsionada pelos alimentos in natura: o preço do tomate caiu quase 9,2%; o da batata inglesa, cerca de 14%; e o da banana caturra, praticamente 7%. O leite, que se tornou um vilão nas prateleiras nos últimos meses, ficou 3,25% mais caro. O gerente de pesquisa […]

Continue lendo...

Pesquisa da UFMG aponta queda no custo de vida em Belo Horizonte

Gasolina foi a principal responsável pela queda no custo de vida; combustível reduziu em 13,44% no mês de agosto  O IPEAD, por meio da gerência de pesquisa, concedeu entrevista a Record TV Minas, por meio do MG no Ar no dia 02/09/2022 e repercutiu dados das pesquisas econômicas realizadas no mês de agosto/2022. Fonte: Record TV Minas – 06/09/2022 por R7 MG no Ar Minas Gerais.

Continue lendo...

Belo Horizonte registra a segunda deflação seguida

IPCA fecha agosto com queda de 1,09%, a maior desde a implantação do Plano Real O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) voltou a recuar em Belo Horizonte pelo segundo mês consecutivo. O indicador, que mede o custo de vida, desta vez caiu 1,09% em agosto. Esta foi a maior queda nos preços da Capital desde a Implantação do Plano Real. A maior contribuição para a baixa veio da gasolina comum, com queda de 13,44% no mês, resultado das reduções de preços anunciadas pela Petrobras. Com a deflação mensal, o IPCA acumulado nos últimos 12 meses ficou abaixo de dois dígitos, encerrando agosto em 9,06%. Os dados são da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais (Ipead) e foram divulgados na sexta-feira (2). O  gerente de Pesquisa do Ipead, […]

Continue lendo...