Energia impulsiona inflação em BH em Junho

A inflação em Belo Horizonte registrou alta de 0,16% em junho, impulsionada principalmente pela tarifa de energia elétrica, que apresentou elevação de 7,20% no período. No acumulado de 12 meses, o indicador atingiu 3,96%, sendo a primeira vez que ficou abaixo da meta para o ano, que é de 4,25%. No primeiro semestre de 2019, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo(IPCA) na Capital apresentou incremento de 2,52%. Os dados foram divulgados ontem pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais, ligada à Universidade Federal de Minas Gerais (Ipead/UFMG). Coordenadora de pesquisa da Ipead/UFMG, Thaize Martins explica que o índice no acumulado de 12 meses ficou abaixo da meta principalmente porque deixou de refletir o impacto […]

Continue lendo...

Pesquisa da Cesta Básica

A rádio Itatiaia entrevistou a Coordenadora de Pesquisa e Desenvolvimento da Fundação IPEAD-UFMG, Thaize Martins, e repercutiu a Pesquisa da Cesta Básica. Clique abaixo e ouça a entrevista completa: Título: Preço da cesta básica dispara e revolta população de BH: ‘Brasileiro vai começar passar fome’ Fonte: Rádio Itatiaia – Reportagem de Clever Ribeiro – Publicado em 22/06/2019.

Continue lendo...

Dispara o custo da cesta básica em BH; preço dos produtos quase dobrou em 10 anos

“A solução é pesquisar, reduzir o consumo de determinados produtos ou substituí-los por outros”, aconselha o representante comercial Sérgio Soares, de 55 anos, diante de duas estatísticas divulgadas ontem sobre o custo da cesta básica em Belo Horizonte. Na primeira, a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais (Ipead/UFMG) constatou que o preço da chamada ração mínima quase dobrou em 10 anos.  Na segunda, o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) concluiu que o morador da capital que recebe um salário mínimo (R$ 998) trabalha quase 94 horas por mês para adquirir uma cesta básica. “O preço dela quase dobrou em 10 anos. Avançou de R$ 225,76, em maio de 2009, para R$ 445,09 […]

Continue lendo...

Inflação em Belo Horizonte registra alta de 0,27% em maio

A inflação em Belo Horizonte, no mês de maio, registrou alta de 0,27% na relação com abril. Entre os principais itens a impactar o índice esteve a gasolina, que subiu 1,96%. O combustível tem importante peso no indicador devido à representatividade no orçamento das famílias. Os dados foram divulgados ontem pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas,Administrativas e Contábeis de Minas Gerais, ligada à Universidade Federal de Minas Gerais (Ipead/UFMG). Levando-se em conta a alta da inflação em maio, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) atingiu 2,36% no acumulado do ano. Em igual período de 2018, o indicador estava em 1,4%, mas ainda não havia o impacto da greve dos caminhoneiros, que pressionou os preços para cima. No acumulado […]

Continue lendo...

Divulgação dos índices do mês de maio de 2019 – Fundação IPEAD/UFMG

É com muita satisfação que o IPEAD/UFMG – Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de MG vem até este veículo de comunicação divulgar, em primeira mão, os resultados dos estudos/pesquisas realizadas no mês de maio de 2019 e disponibiliza profissionais especialistas para atender às suas demandas e prestar os esclarecimentos necessários. Destaques: O custo de vida em Belo Horizonte, medido pelo IPCA e pelo IPCR, subiu 0,27% no mês de maio/2019 ao ser comparado com o mês de abril. O resultado foi obtido a partir da pesquisa de preços dos produtos/serviços que são agrupados em 11 itens agregados. Os maiores destaques do mês, em termos de variação, foram as as altas de 6,63% para Vestuário e complementos, de 4,34% para Bebidas em bares e restaurantes e de 1,01% para Encargos e manutenção. Adicionalmente, destaca-se que […]

Continue lendo...

46,24% do salário mínimo -Em BH, cesta básica registra o maior valor para o mês de abril desde 1994.

A TV Globo Minas por meio do jornal MGTV 1ª edição entrevistou a Coordenadora de Pesquisa e Desenvolvimento da Fundação IPEAD/UFMG, Thaize Martins, e repercutiu a pesquisa da Cesta Básica de Belo Horizonte. Clique abaixo e assista a entrevista completa: Fonte: TV Globo Minas por meio do jornal MGTV 1ª Edição – Publicado em 10 de maio de 2019.

Continue lendo...

BH tem queda de preços em abril, mas consumidor não sente

A TV Rede Minas por meio do Jornal Minas entrevistou a Coordenadora de Pesquisa e Desenvolvimento, Thaize Martins, e repercutiu a pesquisa da Cesta Básica realizada pela Fundação IPEAD/UFMG.  Assista a entrevista completa clicando abaixo:  Fonte: TV Rede Minas por meio do Jornal Minas – Publicado em 03 de maio de 2019.

Continue lendo...

Cesta básica sobe 1,15% e bate recorde na Capital

O custo de vida em Belo Horizonte registrou queda em abril,com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) recuando 0,07% em relação a março. Mas a retração não foi suficiente para garantir a redução do preço da cesta básica, que subiu 1,15%, alcançando R$ 461,46, sendo esse o maior valor da série histórica iniciada em 1994.  Em março, a cesta básica já havia atingindo o preço mais alto da série (R$ 456,23). Os dados foram divulgados na sexta-feira (03) pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas Administrativas e Contábeis de Minas Gerais, ligada à Universidade Federal de Minas Gerais (Ipead/UFMG).  De acordo com a coordenadora de pesquisa do Ipead, Thaize Martins, os produtos que mais impactaram para a alta na […]

Continue lendo...

Convite para Coletiva – Divulgação índices do mês de abril de 2019 + Pesquisa especial Dia das Mães – Fundação IPEAD/UFMG

É com muita satisfação que o IPEAD/UFMG – Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de MG convida este importante veículo de comunicação para a coletiva de divulgação dos resultados dos estudos/pesquisas realizadas no mês de abril de 2019, incluindo a pesquisa especial sobre a pretensão de compra para o Dia das Mães.  A Fundação disponibiliza profissionais especialistas para atender às suas demandas e prestar os esclarecimentos necessários. Destaques da coletiva: Neste período foi realizada uma pesquisa especial sobre a pretensão de compra para o Dia das Mães, que se mostrou estar menos aquecido em relação à 2018. O volume transacionado no mercado, decorrente desta data, será aproximadamente 1,36% inferior ao do ano passado, apesar de ser registrado um número maior de pessoas com a intensão de comprar presentes em 2019. O […]

Continue lendo...