Custo da cesta básica cai em Belo Horizonte

O IPEAD, por meio da coordenadora de pesquisa e desenvolvimento, Thaize Martins, concedeu entrevista para a Rádio Itatiaia e repercutiu os resultados das pesquisa da cesta básica. Após várias altas consecutivas, o custo da cesta básica apresentou uma nova queda em março/2021 (-3,24%), custando R$ 552,32 no mês. Os principais responsáveis por essa queda foram o Tomate Santa Cruz (-21,93%) e a Batata inglesa (-25,48%). Fonte: Rádio Itatiaia – Publicado em 07/04/2021.

Continue lendo...

Preço do gás de cozinha sufoca o orçamento

Com sucessivos reajustes, botijão de 13kg custa até R$ 96 nas revendas em BH. Em 2020, produto subiu o dobro da inflação. Neste ano, alta já passa de 10% O preço do gás de cozinha (GLP) foi reajustado em 5,05% nas refinarias das Petrobras na última terça-feira e o aumento já chegou às revendas do produto em Belo Horizonte, onde o botijão de 13kg é vendido, pela nova tabela, ao preço máximo de R$ 96, enquanto o cilindro de 45kg passou a custar R$ 365. O reajuste é o segundo deste ano e tudo indica que novo aumento deve ser aplicado este mês, impactando ainda mais o custo de vida do brasileiro num contexto de desemprego e queda de renda. No início do ano, […]

Continue lendo...

Combustível em alta no Brasil impacta fretes e deliveries

Reajustes podem respingar também no transporte urbano e na energia As novas altas nos preços dos combustíveis — a  quarta da gasolina e a terceira do diesel, que estão 34,78% e 27,72% mais caros, respectivamente, somente neste ano — que começaram a valer na última sexta-feira (19) vão muito além da bomba. Segundo especialistas, a alta tem potencial para impactar diversos setores da economia e pressionar o preço dos fretes, dos alimentos, das tarifas de transportes urbanos e até da energia. Sem conseguir absorver os prejuízos, de acordo com os empresários, a única certeza é que o aumento final irá cair na conta do consumidor. Se engana quem pensa que o aumento dos combustíveis fica somente na conta do motorista. […]

Continue lendo...

Repercussão das pesquisas da Inflação e da Cesta Básica

O IPEAD/UFMG, por meio da Coordenadora de Pesquisa e Desenvolvimento, Thaize Martins, concedeu entrevista para a rádio Inconfidência e repercutiu as pesquisas da Inflação e da Cesta Básica realizadas em janeiro/2021. Fonte: Rádio Inconfidência  – Publicado por Dezirê Miranda em 04/02/2021.

Continue lendo...

Repercussão das pesquisas da Inflação e da Cesta Básica

O IPEAD/UFMG, por meio da Coordenadora de Pesquisa e Desenvolvimento, Thaize Martins, concedeu entrevista para a rádio BandNews BH e repercutiu as pesquisas da Inflação e da Cesta Básica realizadas em janeiro/2021. Fonte: Rádio BandNews BH – Publicado em 04/02/2021 por Pedro Nascimento

Continue lendo...

Três meses após ultrapassar os R$ 500, cesta básica chega a R$ 576,32 em BH

Em janeiro, tomate ficou 20,21% mais caro e contribuiu para aumento do custo da cesta na cidade Depois de encerrar 2020 acima da meta estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), em 5,03%, a inflação em Belo Horizonte começou 2021 em alta. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) da cidade cresceu 0,93% em janeiro, com destaque para o aumento de alimentos in natura (4,05%), bebidas em bares e restaurantes (3,30%) e alimentação em restaurantes (3,04%). Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (4) pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais (Ipead/ UFMG). “A inflação segue uma tendência de alta, mas o mês de janeiro já é característico de inflação alta, normalmente é o mês com […]

Continue lendo...

Repercussão da pesquisa da cesta básica, ICCBH e custo de vida de novembro de 2020

O IPEAD, por meio de Thaize Martins, concedeu uma entrevista para a rádio BandNews BH sobre os resultados das pesquisas da cesta básica, ICCBH e do custo de vida realizadas em novembro de 2020. Fonte: Rádio BandNews BH – Publicado em 04/12/2020 por Gabriele Álvares.

Continue lendo...

Inflação em Belo Horizonte sobe com alta nos preços dos alimentos

O valor dos alimentos continua pressionando a inflação na capital mineira. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de Belo Horizonte apresentou alta de 0,61% em novembro na comparação com outubro, sendo que o maior destaque, em termos de variação, foram os alimentos in natura (6,88%). Os dados foram divulgados pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais da Universidade Federal de Minas Gerais (Ipead/UFMG). Conforme ressalta a coordenadora de pesquisas da entidade, Thaize Martins, a alta verificada no 11º mês deste ano é algo representativo. Tanto é que este aumento é o maior para o mês de novembro desde 2015. Apesar de os itens alimentícios terem sido expressivos na pesquisa, ela chama atenção também […]

Continue lendo...

Energia mais cara e Natal deslocam inflação da meta de 2020

Adicional nas contas de energia neste mês e a pressão das compras de fim de ano elevam previsão para o IPCA acima de 4% neste ano Os analistas de bancos e corretoras precificaram a mudança tarifária que vai encarecer a conta de energia elétrica este mês nas revisões para inflação mais alta do que era esperado em 2020 e, agora, acima da meta projetada pelo Banco Central (BC) no ano. As expectativas para a inflação oficial do país que o BC inclui no chamado Boletim Focus, com a opinião de uma centena de analistas do mercado financeiro, subiram de 3,54% para 4,21%. A mudança só confirma a pressão maior do custo de vida para as famílias em dezembro, mês de tradicionais aumentos de preços influenciados pela demanda do […]

Continue lendo...