Mais da metade da população de BH vai presentear no Natal, diz pesquisa

Estudo da Fundação IPEAD da UFMG apontou que as lembranças, na grande maioria, podem superar os R$ 100 O consumidor de Belo Horizonte está animado com o Natal e pretende gastar mais neste ano, se comparado com 2021. Pesquisa feita pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis (IPEAD) da UFMG indicou que, em 2022, o número de consumidores que vão realizar compras natalinas é de 62,83%, ante aos 58,10% que presentearam no ano passado. O ticket médio na capital também subiu, segundo o estudo. Neste ano, 48% da população afirma que vai gastar mais de R$ 100. No ano passado, o percentual apurado foi de 35%. O crescimento ocorreu na contramão do número de consumidores que informaram um […]

Continue lendo...

IPEAD/UFMG: maior parte de moradores de BH tem intenção de dar presentes neste Natal

Capital mineira também registra, em novembro, uma alta no custo de vida, impulsionada pelo aumento na gasolina A maior parte dos moradores de Belo horizonte pretende presentear alguma pessoa no Natal, sendo esse percentual superior ao apurado em 2021. Além disso, o valor médio dos presentes a serem adquiridos em 2022 também está superior. As conclusões foram obtidas pelo Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de MG (IPEAD) da UFMG através da pesquisa Pretensão de compra para o Natal, que é aplicada em novembro juntamente com o Índice de Confiança do Consumidor de Belo Horizonte (ICC BH). O detalhamento pode ser conferido no site do IPEAD. Neste ano, 62,86% dos entrevistados afirmaram que pretendem presentear alguma pessoa no Natal, sendo esse […]

Continue lendo...

Inflação menor e 13º salário devem turbinar as compras de Natal em BH

Natal e férias à vista e 13º salário no bolso. Essa combinação de fim de ano anima os consumidores e eleva o otimismo dos lojistas. Apesar do alto custo de vida em 2022, a magia dessa época acaba contagiando os trabalhadores a saírem às compras. Seis a cada dez belo-horizontinos pretendem presentear alguma pessoa no Natal. Muitos garantem que o abono natalino será usado para pagar dívidas, mas outros não querem se privar e afirmam que vão gastar. A pretensão de compra aumentou 13,93% em novembro em relação a outubro na capital mineira.  É o que mostra levantamento do Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais (Ipead/UFMG) divulgada nesta sexta-feira (2). O resultado da pesquisa aponta que […]

Continue lendo...

Divulgação dos índices do mês novembro/22 + Pretensão de compra para o Natal – Fundação IPEAD/UFMG

O IPEAD/UFMG – Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de MG divulga, em primeira mão, os resultados dos estudos/pesquisas realizadas no mês de novembro de 2022. Destaques: – O custo de vida em Belo Horizonte, medido pelo IPCA, apresentou avanço de 0,26% no mês de novembro. O resultado foi obtido a partir da pesquisa de preços dos produtos/serviços que são agrupados em 11 itens agregados. Os maiores destaques, em termos de variação, foram as altas de 7,42% para Alimentos in natura, 2,96% para Bebidas em bares e restaurantes e 2,40% para Vestuário e complementos. No sentido oposto, destacam-se as quedas de 1,91% para Alimentos industrializados e 1,64% para Alimentos elaboração primária. – O produto de maior contribuição para o aumento no custo de vida em novembro foia Gasolina comum, com aumento de 1,89%. – A inflação […]

Continue lendo...

Ipead/UFMG: Pretensão de compra para o Dia das Crianças em 2022 tem índice menor do que em 2021

Desenvolvida pelo Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de MG (Ipead/UFMG), a pesquisa sobre a Pretensão de compra para o Dia das Crianças, aplicada juntamente com o Índice de Confiança do Consumidor de Belo Horizonte (ICC BH), avaliou as expectativas de compra dos consumidores da capital mineira para essa data comemorativa. O resultado mostrou que 44,29% dos entrevistados pretendem presentear alguma criança no próximo dia 12 de outubro, sendo esse percentual inferior ao apurado em 2021. Entre os consumidores que pretendem presentear, o valor médio dos presentes a serem adquiridos em 2022 está superior ao ano passado, aumento de 0,73%. O valor médio apurado ficou em R$55,14 neste ano, enquanto em 2021 o valor foi de R$54,73. A faixa […]

Continue lendo...

BH apresenta deflação de 0,24% em setembro

Embora índice tenha caído no mês, ele acumulou alta de 4,42% no ano O custo de vida em Belo Horizonte, medido pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), apresentou uma leve queda de 0,24% em setembro. Embora a inflação tenha caído no mês, ela acumulou alta de 4,42% no ano. Já nos últimos 12 meses, o IPCA está em 7,39%. Os dados são da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais (Ipead). De acordo com o Ipead, dentre os 11 itens agregados que compõem o IPCA, o destaque, em termos de variação, foi a retração de 3,10% para alimentos de elaboração primária no grupo alimentação na residência. Em seguida, a queda de 2,13% para transporte, comunicação, energia elétrica, combustíveis, água e […]

Continue lendo...

Divulgação dos índices do mês setembro/22 + Pesquisa Pretensão de compra Dia das Crianças – Fundação IPEAD/UFMG

O IPEAD/UFMG – Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de MG divulga, em primeira mão, os resultados dos estudos/pesquisas realizadas no mês de setembro de 2022. Destaques: – O custo de vida em Belo Horizonte, medido pelo IPCA, apresentou queda de 0,24% no mês de setembro. O resultado foi obtido a partir da pesquisa de preços dos produtos/serviços que são agrupados em 11 itens agregados. Os maiores destaques, em termos de variação, foram as quedas de 3,10% para Alimentos elaboração primária e 2,13% para Transporte, Comunicação, Energia Elétrica, Combustíveis, Água e IPTU. No sentido oposto, destacam-se as altas de 5,34% para Alimentos in natura, 4,71% para Bebidas em bares e restaurantes, 1,48% para Encargos e manutenção e 1,09% para Alimentação em restaurante. – O produto de maior contribuição para o recuo no custo de vida em setembro foi […]

Continue lendo...

Repercussão da pesquisa da Cesta Básica e Pretensão de Compra para o Dia das Crianças

Repercussão das pesquisas da Cesta Básica e Pretensão de Compra para o Dia das Crianças realizadas pela Fundação IPEAD no mês de setembro de 2022, por meio da Rádio  Itatiaia. Fonte: Rádio Itatiaia – Publicado em 05/10/2022 – Reportagem Camila Campos.

Continue lendo...

Gasolina mais barata faz inflação recuar em BH pela primeira vez desde 2020

Combustível caiu 18% em julho, segundo o Ipead, e ajudou no recuo de 0,27% observado no IPCA em BH Impactado pela redução no preço da gasolina, o custo de vida em Belo Horizonte, medido pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), recuou 0,27% em julho, pela primeira vez desde maio de 2020. Pesquisa mensal divulgada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis (Ipead) da UFMG mostra que apesar da redução no mês, o acumulado da inflação nos últimos 12 meses na capital é de 10,89%. A queda observada está relacionada à diminuição de 18,12% no preço da gasolina, após a Lei Complementar que limitou a alíquota do ICMS sobre o combustível, telecomunicações e energia no Brasil. Em […]

Continue lendo...

IPEAD/UFMG: queda no preço da gasolina contribui para recuo do custo de vida em Belo Horizonte

Capital mineira também registra, em julho, variação negativa no custo da cesta básica e alta na intenção de presentear no Dia dos Pais O custo de vida em Belo Horizonte, medido pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), recuou, apresentando uma queda de 0,27% no mês de julho. O produto de maior contribuição para a redução do custo de vida foi a Gasolina Comum, com queda de 18,12% no mês. O resultado foi obtido a partir da pesquisa de preços dos produtos/serviços realizada pelo Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de MG (IPEAD/UFMG). Os estudos completos podem ser encontrados no site do IPEAD.  Os maiores destaques, em termos de variação, foram as quedas de 4,69% para Transporte, Comunicação, Energia Elétrica, Combustíveis, […]

Continue lendo...