Incerteza política faz dólar chegar a R$ 4,19

Especialistas avaliam que brasileiros irão sofrer com a inflação . O dólar atingiu nessa quinta-feira (13) o maior valor desde o início do Plano Real em 1994. O dólar comercial chegou a ser negociado a quatro reais e dezenove centavos. O principal motivo foi mesmo a incerteza de quem vai ser o Presidente da República em 2019 e quais serão as políticas econômicas. No dia a dia dos brasileiros, isso vai significar elevação de preços e até aumento da inflação. Fonte: Rádio UFMG – Publicado em 14/09/2018.

Continue lendo...

BH tem queda de 0,03% no IPCA

Belo Horizonte apresentou deflação em agosto, com ligeira queda de 0,03% no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Esse é o menor valor registrado desde 2010, segundo divulgado ontem pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais, vinculada à Universidade Federal de Minas Gerais (Ipead/UFMG). A queda da inflação ocorre após o índice apresentar alta em julho, ainda sofrendo os efeitos da greve dos caminhoneiros e do aumento no preço dos produtos administrados, como energia e combustível. A preocupação agora é com a alta do dólar, que pode impactar na inflação nos próximos meses. Devido aos efeitos da greve dos caminhoneiros, havia expectativa quanto ao comportamento dos preços em agosto. De acordo com a coordenadora […]

Continue lendo...

Em BH, taxa pode ultrapassar centro da meta

Alta foi de 0,67% em julho e de 3,83% no 1º semestre, alcançando 5,32% no acumulado dos últimos 12 meses O custo de vida em Belo Horizonte, medido pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), apresentou variação positiva de 0,67% em julho deste ano e intensificou o receio de que o indicador não fique abaixo do centro da meta de 4,5% estipulada para 2018. O resultado de julho foi impactado pela variação positiva de 20,05% nas excursões, em decorrência das férias escolares, pelo reajuste anual dos planos de saúde, que variaram 10% e as refeições fora de casa, com 1,89% de variação. Os dados da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais (Ipead) apontaram ainda […]

Continue lendo...

Inflação em BH fica 0,67% mais alta em Julho

Vilões que mais impactaram os números do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgados nesta sexta-feira, foram saúde e cuidados pessoais A inflação em Belo Horizonte teve alta de 0,67% em julho, segundo apurou a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, administrativas e Contábeis de Minas Gerais da Universidade Federal de Minas Gerais (Ipead/UFMG). Os vilões e que mais impactaram os números do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgados nesta sexta-feira, foram saúde e cuidados pessoais, com alta de 4,16% e alimentos que aumentaram 4,09%. Por outro lado, alimentos in natura fizeram a boa ação e apresentaram a maior queda, 21,40%. No ano, a inflação em BH acumula alta de 3,83% e considerando os últimos 12 meses, os […]

Continue lendo...