IPCA registra alta de 0,68% em julho em Belo Horizonte

O período de férias escolares impactou o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de Belo Horizonte no mês de julho. Com um aumento de 27,53%, as excursões representaram a maior contribuição para a variação positiva de 0,68% do índice geral na quarta quadrissemana do mês. A tarifa de energia elétrica residencial também ajudou a impulsionar o IPCA e, de acordo com os dados da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais (Ipead), registrou aumento de 2,39% no período com uma contribuição de 0,08 p.p. na variação do índice. A coordenadora de pesquisa e desenvolvimento da Fundação Ipead, Thaize Martins, destaca que esse é um efeito esperado devido à sazonalidade. “A alta temporada de viagens faz […]

Continue lendo...

Custo da cesta básica em BH cai pelo terceiro mês seguido

Pelo terceiro mês consecutivo, o valor da cesta básica registrou recuo em Belo Horizonte, caindo, em julho, para R$ 434,66. A diminuição foi puxada pela queda no preço do tomate, vilão de várias altas neste período.  Os dados são da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais (Ipead/UFMG). O tomate passou a valer menos, com queda de 7,8%, em razão da chegada de nova safra, o que aumentou a oferta no mercado.  “Na comparação com junho, o recuo no preço da cesta básica foi de 0,83%”, disse a coordenadora de Pesquisa e Desenvolvimento da Fundação Ipead/UFMG, Thaize Martins.  Desta forma, em relação ao salário mínimo (R$ 998), o valor da cesta corresponde a 43,55%.  Em junho, […]

Continue lendo...

BH fecha julho com alta de 0,68% na inflação, segundo Ipead

Custo de vida fechou a quarta semana do mês com ligeira baixa em relação ao apurado na terceira quadrissemana, que marcou 0,71% de alta O mês de julho encerrou com inflação de 0,68% em Belo Horizonte, segundo dados divulgados nesta sexta-feira pelo Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de MG da Universidade Federal de Minas Gerais (Ipead/UFMG). O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) é referente à quadrissemana de julho e considera todas as semanas anteriores e considera os gastos de famílias com renda de um a 40 salários mínimos.  Ainda de acordo com Ipead, para famílias com renda de até cinco salários o custo de vida ficou menos caro, com elevação de 0,36%. A inflação acumulada dos últimos 12 meses ficou em 3,98%, portanto, dentro da meta estabelecida […]

Continue lendo...

Divulgação dos índices do mês de julho de 2019 – Fundação IPEAD/UFMG

Boa tarde,  É com muita satisfação que o IPEAD/UFMG – Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de MG vem até este veículo de comunicação divulgar, em primeira mão, os resultados dos estudos/pesquisas realizadas no mês de julho de 2019 e disponibiliza profissionais especialistas para atender às suas demandas e prestar os esclarecimentos necessários.  Destaques: O custo de vida em Belo Horizonte, medido pelo IPCA e pelo IPCR, subiu 0,68% no mês de julho/2019 ao ser comparado com o mês de junho. O resultado foi obtido a partir da pesquisa de preços dos produtos/serviços que são agrupados em 11 itens agregados. Os maiores destaques do mês, em termos de variação, foram as as altas de 1,94% para Vestuário e complementos o e de 1,89% para Despesas pessoais. O mês de julho permaneceu com a inflação […]

Continue lendo...

Prato feito e ovo extra na corrida dos preços

Para a dona de casa que tenta encaixar, aqui e acolá, a lista de compras no orçamento da família, são preços quase que pela hora da morte Num dos circuitos mais conhecidos do prato feito  em Belo Horizonte, – o Hipercentro da capital –, os preços decolaram acompanhando o voo indesejável, neste ano, do feijão, da batata-inglesa e, mais recentemente, do ovo de galinha. Esse tão admirado substituto da carne, que também já enfrentou seus picos em 2019, agora, não tem pudor de apertar o bolso do cliente. A tradicional refeição do mineiro, e, claro, do brasileiro, incluindo o arroz com feijão, couve, macarrão e um ovo frito,  põe na mesa a conta de R$ 17. O freguês que desejar […]

Continue lendo...

Pesquisa especial Dia dos Pais

A Rádio Inconfidência por meio da repórter Desirée Miranda, entrevistou Thaize Martins, Coordenadora de Pesquisa e Desenvolvimento da Fundação IPEAD-UFMG, e repercutiu a pesquisa especial do Dia dos Pais. Clique abaixo e ouça a entrevista completa: Fonte: Rádio Inconfidência – Publicado em 23/07/2019 por Desirée Miranda.

Continue lendo...

Novo reajuste na conta de luz a partir de 01º de agosto de 2019

A Rádio Itatiaia entrevistou a Coordenadora de Pesquisa e Desenvolvimento da Fundação IPEAD-UFMG, Thaize Martins, e repercutiu os impactos do aumento da conta de energia elétrica devido a mudança para bandeira vermelha a partir de 01º de agosto de 2019. “É um aumento significativo, uma vez que a gente já vinha de uma bandeira amarela que era de um acréscimo de R$ 1,50 a cada 100 kWh na conta de energia. E agora, com a bandeira vermelha, pula de R$ 1,50 para R$ 4 de acréscimo a cada 100 kWh. Traz um impacto nas contas de todos consumidores. E esse impacto vai ser ainda maior porque a gente está com o reflexo do aumento da tarifa básica de energia elétrica”, […]

Continue lendo...

Consumidores da capital continuam pessimistas, aponta o ICC do IPEAD

A confiança do consumidor belo-horizontino se manteve estável no mês de julho, resultado de uma percepção positiva da inflação e, ao mesmo tempo, uma pretensão de compra mais baixa no período. Na comparação de julho com junho deste ano, o Índice de Confiança do Consumidor de Belo Horizonte (ICC), divulgado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais (Ipead), aumentou 0,96%, alcançando os 35,70 pontos e permanecendo abaixo da linha dos 50 pontos, que separa o pessimismo do otimismo. A componente de percepção dos consumidores sobre a inflação alavancou o ICC com aumento de 16,16% em relação ao mês anterior. O Índice de Expectativa Econômica (IEE) apresentou uma elevação de 2,84% na mesma base comparativa. Já […]

Continue lendo...

Repercussão das pesquisas da Cesta Básica e Inflação de Belo Horizonte

A Rádio Inconfidência entrevistou (23/07) a Coordenadora de Pesquisa e Desenvolvimento do IPEAD, Thaize Martins, e repercutiu dados das pesquisas da Cesta Básica e Inflação de Belo Horizonte (junho/2019). Clique abaixo e ouça a entrevista completa: Fonte: Rádio Inconfidência por Leandro Siqueira em 23/07/2019.

Continue lendo...

Renda dos trabalhadores cai, e sensação de escassez é maior

Em 2014, rendimento médio em Belo Horizonte comprava seis cestas básicas; agora, dá apenas para quatro, segundo levantamento do Ipead Se sobe o desemprego, a renda média do trabalhador cai. Nos últimos cinco anos,enquanto o total de desocupados de Minas Gerais subiu 69%, o rendimento encolheu 3,3%. De acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra por Domicílios (Pnad Contínua), no primeiro trimestre de 2014, os mineiros ganhavam em torno de R$ 2.025. No primeiro trimestre deste ano, a renda média havia caído para R$ 1.957. “Com um contingente maior de pessoas sem emprego, a oferta de trabalhadores fica maior e, consequentemente, o valor médio dos salários cai”, explica o professor de economia da Fundação Getulio Vargas (FGV) Mauro Rochlin. […]

Continue lendo...