Inflação em BH começa 2024 em aceleração

A Fundação IPEAD, que comemora 75 anos, divulga os resultados dos índices de inflação em Belo Horizonte da primeira prévia de janeiro de 2024. Destaques: – IPCA-BH sobe 1,18%, acelerando em relação à semana anterior. – Inflação sentida pelas famílias de 1 a 5 salários mínimos, captada pelo IPCR, acelera para 1,54%. – Preços das Excursões, Tarifa de ônibus urbano e Refeição fora de casa contribuem para alta da inflação. – Queda nos Preços do Seguro voluntário de veículos ajudaram a segurar a inflação. – Inflação acumulada nos últimos 12 meses pelo IPCA BH está em 6,83% e pelo IPCR está em 6,10%. Salientamos que os responsáveis pelas pesquisas estão à disposição para esclarecer dúvidas, gravar matéria específica para seu veículo de comunicação e agendar inserções em programas ao vivo, caso haja interesse. Atenciosamente, Renato Mogiz SilvaEconomista – Superintendente GeralFundação IPEAD/UFMG – Fundação Instituto de […]

Continue lendo...

Inflação está controlada, mas preços continuam altos para o consumidor

Economistas explicam por que, mesmo que a inflação esteja controlada, continua difícil pagar todas as contas O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fechou o ano de 2023 em 4,62%, conforme divulgação feita nesta quinta-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O valor da inflação ficou abaixo do limite da meta definida pelo Banco Central (de 4,75%) pela primeira vez em três anos. Mas isso não quer dizer que o consumidor não esteja mais passando sufoco para pagar todas as suas contas. Não ultrapassar o teto estabelecido indica uma estabilidade na inflação do país, mas isso não quer dizer que os produtos voltaram a ter o mesmo patamar de preços de antes da pandemia de […]

Continue lendo...

Taxas de juros pagas pelos bancos aos clientes caem em dezembro

A Fundação IPEAD, que este ano comemora 75 anos, divulga os resultados da pesquisa de Taxa de Juros, realizada no mês de dezembro de 2023. Destaques: – Seis (6) das quatorze (14) taxas médias de juros cobradas pelos bancos nas operações com pessoas físicas no mês de dezembro apresentaram alta em relação ao observado no mês anterior. – Cai o custo de Construção Civil (Imóveis na Planta) (-44,12%), Cartão de crédito parcelado (-7,83%) e Financiamento imobiliário com taxa de mercado (-3,45%). – Quanto às taxas cobradas pelos bancos nas operações com pessoas jurídicas: Conta Garantida, Antecipação de faturas de cartão de crédito e Desconto de duplicatas, apresentaram alta. – Entre as operações que apresentaram alta nas taxas de juros médias pode-se destacar o Cartão de Crédito Rotativo Total (21,96%). – Entre as taxas de juros pagas […]

Continue lendo...

Cesta básica em Belo Horizonte fica mais barata em 2023

Levantamento do Dieese aponta que recuo foi de 5,75% na comparação ao ano anterior; valor foi R$ 656,29 O valor da cesta básica em Belo Horizonte chegou a R$ 656,29 em 2023, o que representa uma queda de 5,75% no ano. Em 2022, o cenário foi diferente, com alta de 15,06%. E em dezembro do ano passado frente novembro do mesmo exercício, os preços dos gêneros alimentícios apresentaram elevação de 2,60%, segundo levantamento do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), em Minas Gerais. No ano passado, a maioria dos produtos teve redução de preço, no total de nove, com destaque para os recuos do óleo de soja (-26,42%), tomate (-18,56%) e feijão carioquinha (-14,30%). A pesquisa da cesta […]

Continue lendo...

Inflação de BH em 2023 cai para famílias mais pobres

IPCR recuou de 6,27% para 5,57% para aquelas que recebem de 1 a 5 salários mínimos; já o IPCA registrou aumento, segundo IPEAD Alimentação mais barata em casa, especialmente pelo gás mais em conta, aliviou o custo de vida das famílias mais pobres em Belo Horizonte em 2023. Já comer fora de casa, energia elétrica e gasolina foram os grandes vilões do orçamento familiar no ano passado. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (9/1) pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais (Ipead/UFMG).  Segundo o documento, a inflação oficial, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo de BH (IPCA BH), ficou em 6,80% em 2023, um aumento de 0,47 pontos percentuais (p.p) acima do índice […]

Continue lendo...

Resultados do Índice de Preços ao Consumidor de Belo Horizonte – IPCA e IPCR no ano de 2023

A Fundação IPEAD, que comemora 75 anos, divulga o Balanço referente ao ano de 2023. Destaques: – A inflação em BH em 2023, medida pelo IPCA, foi de 6,80%, acima da inflação de 2022 (6,33%). – Medida pelo IPCR (5,57%), inflação foi 18% menor para as famílias que recebem até 5 salários mínimos. – No grupo Alimentação, as maiores altas do ano foram Alimentação em Restaurante (11,10%) e Alimentos in natura (9,72%). – Alimentação na residência subiu apenas 0,49% no ano. – Entre os itens de alimentos, Azeite teve a maior elevação (60,63%) e Óleo de soja a maior queda (-27,95%). – Carnes ficam mais baratas em 2023: frango (-12,45%), músculo (-13,93%), alcatra (-7,62%), peito de frango (-8,15) e contra filé (-9,53%). – Frutas ficam mais caras: melancia (56,78%), laranja (50,86%), maçã (11,63%) e banana-prata (10,19%). – A energia elétrica subiu 28,03%, sendo o maior aumento […]

Continue lendo...