Confiança do consumidor de BH tem queda após cinco altas consecutivas

Porém, há previsão de maior movimento no Dia das Crianças, com alta de 29% na intenção de presentear em relação ao ano anterior O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) de Belo Horizonte caiu 5,14% em setembro, na comparação com agosto, atingindo 35,31 pontos, retornando ao nível registrado em junho deste ano. Esta foi a primeira queda após cinco meses de altas consecutivas. Com o resultado, o índice permanece abaixo dos 50 pontos, nível que separa o pessimismo do otimismo. Os números foram divulgados nesta quarta-feira (29/9) pela Fundação Ipead. “As últimas altas foram muito motivadas pela percepção das pessoas de melhora na cidade, com reaberturas graduais e avanço da campanha de vacinação. Já no mês de setembro, esses não […]

Continue lendo...

Intenção de compra no Dia das Crianças aumenta, mas gasto diminui

Cerca de 53% dos consumidores pretendem comprar e média de presente será de R$54,73 em BH O Dia das Crianças deste ano promete animar o comércio em Belo Horizonte: a intenção de compra de presentes aumentou 29% neste ano, em relação a 2020, segundo levantamento do Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais (Ipead/UFMG). Desta vez, quase 53% dos consumidores pretendem comprar algum item, enquanto no ano anterior menos da metade declarou essa intenção. Ao mesmo tempo, o valor médio que o consumidor pretende gastar diminuiu, passando de R$60,73 para R$54,73, e apenas 9% dos consumidores pretendem despender mais de R$100.  O Índice de Confiança do Consumidor (ICC), medido mensalmente pelo Ipead/UFMG, diminuiu 5,14% em setembro, a […]

Continue lendo...

Consumidores estão mais pessimistas em BH

Após cinco altas consecutivas, o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) de Belo Horizonte apresentou queda expressiva de 5,14% em setembro frente a agosto. O recuo fez com que o índice caísse para 35,31 pontos, ficando bem abaixo dos 50 pontos, que demarcam a fronteira entre a situação de pessimismo e otimismo. A queda era prevista já que a concretização das expectativas dos consumidores está ocorrendo de forma lenta. A lentidão na retomada dos empregos e no ritmo de recuperação da economia, aliada à inflação em alta e ao menor poder de compra das famílias, são fatores que impactaram de forma negativa e aumentaram ainda mais o pessimismo do consumidor da capital mineira. O ICC de Belo Horizonte, que foi […]

Continue lendo...

Divulgação Índice de Confiança do Consumidor e Pretensão de compra para o Dia das Crianças – setembro de 2021

É com muita satisfação que o IPEAD/UFMG – Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de MG vem até este veículo de comunicação divulgar, em primeira mão, os resultados dos estudos/pesquisas realizadas no mês de setembro de 2021, sobre o Índice de Confiança do Consumidor e a pesquisa especial sobre a pretensão de compra para o Dia das Crianças. A Fundação disponibiliza profissionais especialistas para atender às suas demandas e prestar os esclarecimentos necessários. Destaques: Neste período foi realizada uma pesquisa especial sobre a pretensão de compra para o Dia das Crianças, que se mostrou estar mais aquecido em relação ao ano de 2020. Para o comércio é previsto um movimento bem maior, com uma alta de 29% na intenção de presentear em relação ao ano anterior. Dentre os 52,86% dos entrevistados que pretendem presentear […]

Continue lendo...

Reajustes da gasolina e dos produtos da cesta básica lideram o aumento do custo de vida em BH

O IPEAD, por meio do Gerente de Pesquisa, Eduardo Antunes, concedeu entrevista para a rádio Itatiaia e repercutiu dados da pesquisa do Índice de Preços ao Consumidor de Belo Horizonte realizada no mês de agosto de 2021. Fonte: Rádio Itatiaia – Publicado em 03/09/2021 por João Felipe Lolli.

Continue lendo...

Impulsionado pelo preço da gasolina, custo de vida em BH tem nova alta, aponta pesquisa da UFMG

Com a alta nos preços da gasolina em Belo Horizonte, o custo de vida na cidade aumentou 0,44% no mês de agosto, conforme pesquisas realizadas pela UFMG. Os estudos do mês mostraram uma alta generalizada nos valores da capital mineira, seja nos itens de consumo ou nas taxas de juros, Selic e de captação. Os estudos completos do Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de MG (Ipead/UFMG) podem ser acessados aqui. De acordo com as pesquisas, a gasolina foi o item de maior contribuição para o aumento do custo de vida em BH de agosto, com alta de 2,06%. A alta também foi motivada pelos aumentos de 4,83% para “alimentos in natura”, de 2,61% para “alimentos industrializados”, de 2,14% para “vestuário […]

Continue lendo...

Divulgação dos índices do mês agosto/21 – Fundação IPEAD/UFMG

É com muita satisfação que o IPEAD/UFMG – Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de MG vem divulgar, em primeira mão, para toda a sociedade e imprensa os resultados dos estudos/pesquisas realizadas no mês de agosto de 2021. A seguir alguns destaques da divulgação: – O custo de vida em Belo Horizonte, medido pelo IPCA e pelo IPCR, aumentou 0,44% no mês de agosto. O resultado foi obtido a partir da pesquisa de preços dos produtos/serviços que são agrupados em 11 itens agregados, sendo os maiores destaques, em termos de variação, as altas de 4,83% para Alimentos in natura, de 2,61% para Alimentos industrializados, de 2,14% para Vestuário e complementos, de 1,47% para Alimentos elaboração primária e de 1,06% para Alimentação em restaurante. No sentido oposto, não houve destaques significativos. – O item de maior […]

Continue lendo...