Índice de confiança do consumidor de BH cai para 29,01% em março, diz IPEAD

Dados foram divulgados pelo IPEAD/UFMG nesta quarta-feira (31/mar); a queda é a maior desde o início do estudo, em 2004 A Fundação IPEAD/UFMG divulgou, nesta quarta-feira (31/03), os dados do Índice de Confiança do Consumidor de Belo Horizonte (ICC/BH), que alcançou 29,01 pontos em março – representando uma queda de 19,54% em comparação com fevereiro. É o menor patamar desde o início da pandemia e do surgimento do estudo, em maio de 2004. O indicador é calculado mensalmente e compila opiniões de consumidores sobre o consumo no curto, médio e longo prazo. Sendo assim, os empresários do comércio varejista conseguem ter a percepção das melhorias que devem ser feitas no negócio, como estoques e investimentos, através das expectativas dos próprios consumidores. Foram entrevistadas 210 […]

Continue lendo...

Custo da cesta básica cai em Belo Horizonte

O IPEAD, por meio da coordenadora de pesquisa e desenvolvimento, Thaize Martins, concedeu entrevista para a Rádio Itatiaia e repercutiu os resultados das pesquisa da cesta básica. Após várias altas consecutivas, o custo da cesta básica apresentou uma nova queda em março/2021 (-3,24%), custando R$ 552,32 no mês. Os principais responsáveis por essa queda foram o Tomate Santa Cruz (-21,93%) e a Batata inglesa (-25,48%). Fonte: Rádio Itatiaia – Publicado em 07/04/2021.

Continue lendo...

Preço do gás de cozinha sufoca o orçamento

Com sucessivos reajustes, botijão de 13kg custa até R$ 96 nas revendas em BH. Em 2020, produto subiu o dobro da inflação. Neste ano, alta já passa de 10% O preço do gás de cozinha (GLP) foi reajustado em 5,05% nas refinarias das Petrobras na última terça-feira e o aumento já chegou às revendas do produto em Belo Horizonte, onde o botijão de 13kg é vendido, pela nova tabela, ao preço máximo de R$ 96, enquanto o cilindro de 45kg passou a custar R$ 365. O reajuste é o segundo deste ano e tudo indica que novo aumento deve ser aplicado este mês, impactando ainda mais o custo de vida do brasileiro num contexto de desemprego e queda de renda. No início do ano, […]

Continue lendo...

Combustível em alta no Brasil impacta fretes e deliveries

Reajustes podem respingar também no transporte urbano e na energia As novas altas nos preços dos combustíveis — a  quarta da gasolina e a terceira do diesel, que estão 34,78% e 27,72% mais caros, respectivamente, somente neste ano — que começaram a valer na última sexta-feira (19) vão muito além da bomba. Segundo especialistas, a alta tem potencial para impactar diversos setores da economia e pressionar o preço dos fretes, dos alimentos, das tarifas de transportes urbanos e até da energia. Sem conseguir absorver os prejuízos, de acordo com os empresários, a única certeza é que o aumento final irá cair na conta do consumidor. Se engana quem pensa que o aumento dos combustíveis fica somente na conta do motorista. […]

Continue lendo...

Repercussão das pesquisas da Inflação e da Cesta Básica

O IPEAD/UFMG, por meio da Coordenadora de Pesquisa e Desenvolvimento, Thaize Martins, concedeu entrevista para a rádio Inconfidência e repercutiu as pesquisas da Inflação e da Cesta Básica realizadas em janeiro/2021. Fonte: Rádio Inconfidência  – Publicado por Dezirê Miranda em 04/02/2021.

Continue lendo...

Repercussão das pesquisas da Inflação e da Cesta Básica

O IPEAD/UFMG, por meio da Coordenadora de Pesquisa e Desenvolvimento, Thaize Martins, concedeu entrevista para a rádio BandNews BH e repercutiu as pesquisas da Inflação e da Cesta Básica realizadas em janeiro/2021. Fonte: Rádio BandNews BH – Publicado em 04/02/2021 por Pedro Nascimento

Continue lendo...

Três meses após ultrapassar os R$ 500, cesta básica chega a R$ 576,32 em BH

Em janeiro, tomate ficou 20,21% mais caro e contribuiu para aumento do custo da cesta na cidade Depois de encerrar 2020 acima da meta estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), em 5,03%, a inflação em Belo Horizonte começou 2021 em alta. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) da cidade cresceu 0,93% em janeiro, com destaque para o aumento de alimentos in natura (4,05%), bebidas em bares e restaurantes (3,30%) e alimentação em restaurantes (3,04%). Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (4) pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais (Ipead/ UFMG). “A inflação segue uma tendência de alta, mas o mês de janeiro já é característico de inflação alta, normalmente é o mês com […]

Continue lendo...

Repercussão da pesquisa da cesta básica, ICCBH e custo de vida de novembro de 2020

O IPEAD, por meio de Thaize Martins, concedeu uma entrevista para a rádio BandNews BH sobre os resultados das pesquisas da cesta básica, ICCBH e do custo de vida realizadas em novembro de 2020. Fonte: Rádio BandNews BH – Publicado em 04/12/2020 por Gabriele Álvares.

Continue lendo...

Inflação em Belo Horizonte sobe com alta nos preços dos alimentos

O valor dos alimentos continua pressionando a inflação na capital mineira. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de Belo Horizonte apresentou alta de 0,61% em novembro na comparação com outubro, sendo que o maior destaque, em termos de variação, foram os alimentos in natura (6,88%). Os dados foram divulgados pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, Administrativas e Contábeis de Minas Gerais da Universidade Federal de Minas Gerais (Ipead/UFMG). Conforme ressalta a coordenadora de pesquisas da entidade, Thaize Martins, a alta verificada no 11º mês deste ano é algo representativo. Tanto é que este aumento é o maior para o mês de novembro desde 2015. Apesar de os itens alimentícios terem sido expressivos na pesquisa, ela chama atenção também […]

Continue lendo...